Educação bilingue / Alemão-Português em todos os graus

 

A Qualidade faz a Diferença!

 
Planificação Anual (2018/2019)
Por semestre haverá um dia de atendimento aos pais por todos os professores e uma reunião de pais de cada turma. As datas para estes eventos serão comunicadas em separado.
 

Aktuelles / Atualidades



 
teatro do currículo de PAM
janeiro 11, 2019

Fomos ao Teatro!

No dia 8 de janeiro, fomos ao auditório do Instituto Português da Juventude de Faro assistir a duas peças de teatro do currículo de Português Língua Materna. Os alunos de 7º e 8º assistiram a uma dramatização de O Cavaleiro da Dinamarca e duas alunas de 8º, tal como a turma de 9º, assistiram também, à tarde, à representação do Auto da Barca do Inferno.

 

Quanto aos alunos mais novos, não houve tempo para mais, mas a peça era apelativa e muito divertida, uma adaptação bastante livre da obra de Sophia de Mello Breyner e uma experiência que justificou a viagem.

Quanto aos mais velhos, foi um dia em cheio. Ainda houve tempo, entre as duas peças, para interagir com pombas no jardim (muitas, muitas pombas!) e para visitar o Museu Regional do Algarve, onde uma funcionária prestável e bem informada nos conduziu numa visita guiada que, apesar de breve, foi muito interessante. Esfomeados, conseguimos concentrar-nos o suficiente para ficarmos a conhecer o farense Carlos Porfírio, cineasta, escritor, etnólogo e pintor futurista (trabalhou com Picasso!) e mesmo as professoras aprenderam algo sobre os usos e costumes da região em que vivemos. E logo depois aprenderam algo sobre os usos e costumes dos adolescentes, espantando-se com a quantidade de hamburgueres que conseguem ingerir em meia-hora!


De volta ao teatro, assistimos à segunda peça, tão divertida como a primeira. O Bruno, experiente nestas lides da representação, chamou a atenção para a queda da barreira entre o palco e a assistência: de facto, a interação com o público foi uma das surpresas mais divertidas desta encenação, para além da adaptação à faixa etária do público e da reinterpretação da moral quinhentista: se calhar, a fronteira entre o Bem e o Mal não é tão nítida quanto Gil Vicente a pintava, como nos mostrou o caso amoroso entre o Diabo e um Anjo atrevido, que no fim veste a capa do demónio...

Por fim, um merecido elogio para a companhia de teatro itinerante Educa. Fomos muito bem recebidos e quatro atores estiveram, entre as 10h00 e as 15h30, sempre em palco, interpretando inúmeros papéis, em peças diferentes. O desgaste intelectual e físico deve ser enorme, mas não se fez notar sobre o palco. Verdadeiros profissionais.

Maria Amélia Ferreira

 
DSA - Deutsche Schule Algarve